sexta-feira, 23 de junho de 2017

O empresário francês Pierre Lacaze se prepara para o maior desafio de sua vida: percorrer, de barco, mais de 7.800KM entre o Norte da França e o Nordeste Brasileiro. Junto com o navegador Yoann Richomme, partirá no dia 5 de novembro, do Porto de Le Havre, França, rumo ao Brasil para a lendária Transat Jacques Vabre, uma implacável regata em duplas que dura duas semanas ao longo da histórica ‘Rota do Café’. A viagem tem excelentes motivos: inspirar jovens de favelas e periferias brasileiras, além de uma meta de arrecadar $ 500 mil para projetos sociais brasileiros. Até o momento, $ 40 mil já foram arrecadados. A iniciativa, está sendo apoiada pela BrazilFoundation, que é parceira da iniciativa e ajudará Pierre na seleção dos projetos e investimento dos recursos.

Favelas e periferias


Os projetos selecionados serão das cidades do Rio de Janeiro e Salvador. Na primeira, ele já visitou diversas favelas, como Rocinha, Providencia, Prazeres e Complexo da Maré e se emocionou com histórias de vidas de seus moradores A segunda será o local de seu desembarque no país. Aos 41 anos, a grande aventura de Pierre, que é CEO da LCM Commodities, é também a realização de um sonho de infância: “Não sou marinheiro, mas sempre velejei. Cruzar o Atlântico em um dos barcos à vela mais velozes já construídos é um sonho que tenho desde os 10 anos”, entrega, mas admite que este não é seu grande objetivo: “Quero inspirar os jovens a sonhar grande, que sintam orgulho e que eu consiga arrecadar recursos para dar a eles oportunidades”, almeja.

Conhecer as favelas cariocas foi conflitante para o francês, Pierre conta que se sentiu apreensivo e inspirado: “Vi armas e raiva, também vi muita determinação e disposição. Aprendi uma lição de humildade e de esperança. Tenho convicção que algo essencial está em risco nas favelas do Rio, algo que nos define como seres humanos: nossa habilidade de demonstrar empatia e a nos relacionarmos entre si”, conta Pierre, que levou sua esposa e as três filhas durante as visitas.

Crise e política

A Vivo à Beira não poderia chegar em momento mais oportuno: passando por uma grave crise política e uma crise econômica, o Brasil entrou em recessão, vendo o número de desempregados elevar-se assustadoramente e os apoios a projetos sociais pararem. Pierre reconhece o momento e exemplifica:

“Tenho visitado meu amigo Charles Siqueira, no Rio, todos os anos desde 2011. Ele está muito envolvido no Morro dos Prazeres, onde faz um trabalho incrível com crianças e jovens. Entre 2011 e 2015, as melhorias na comunidade eram visíveis. As Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) pareciam estar funcionando, os traficantes haviam deixado o morro. Tinha uma sensação de empoderamento local e conquista, um sentimento de orgulho. No final de 2015, o processo começou a se desintegrar, os traficantes voltaram, a favela ficou dividida. À medida que o processo de pacificação perde força e há poucas alternativas nas comunidades ao tráfico de drogas, com a escassez de escolas e serviços sociais básicos, pessoas como Charles ou outras lideranças apoiadas pela BrazilFoundation têm de lutar muito para manter as comunidades unidas. Nosso objetivo é ajudá-los a ganhar pequenas batalhas. Queremos dar visibilidade ao trabalho que fazem e arrecadar o quanto pudermos, ajudando-os a oferecer alternativas para os jovens, além do tráfico.”

BrazilFoundation

A história de Pierre com a BrazilFoundation começou com um dos programas da fundação, o Fundo Carioca – com investimentos direcionados exclusivamente para jovens das favelas e periferias do Rio de Janeiro. De lá para cá, uma relação de parceria e apoio mútuo foi sendo estabelecida e é com o apoio da entidade que Pierre conta para a articulação do Vivo à Beira. “A BrazilFoundation e eu temos uma história de amor que já dura seis anos e que fez toda a diferença. Lembro das lágrimas, dos sorrisos e das gargalhadas que tivemos. Se importam genuinamente com as pessoas. São muito perseverantes e autênticos”, conta ele, o sentimento é recíproco: “”

Vivo à Beira

O projeto teve seu nome inspirado em frase da saudosa Clarice Lispector: “Meus dias são um só clima: vivo à beira”, narrou a poeta em Água Viva (1998), onde dizia que o amor em excesso supriria as falta, crianças e adolescentes que vivem à beira:

“Pegamos emprestadas palavras do poema Água Viva, de Clarice Lispector, por várias razões. Primeiro porque os jovens das favelas do Rio realmente vivem “à beira”: à beira da cidade, literalmente, vivendo vidas repletas de riscos e desafios, lutando contra a exclusão e preconceitos, mas também ansiosos para agarrar oportunidades e tornar as coisas melhores. Gostamos do sentido de que “beira” é o começo e não o fim de alguma coisa; uma passagem para uma vida melhor, uma ousadia, uma jornada. Também gostamos muito de usar a figura de alguém como a Clarice Lispector como fonte de inspiração e tutela para o projeto. Ela também tem muito em comum com a Leona Forman, fundadora da BrazilFoundation, que veio ao Brasil como imigrante, sendo assim uma maneira de fazermos uma homenagem silenciosa para Leona.” Pierre Lacaze.

Há dois anos, enquanto procurava novas formas de se envolver, Pierre conheceu Yoann Richomme, um jovem e experiente capitão com um excelente histórico no circuito de vela francês. Eles se deram muito bem, navegaram juntos e, eventualmente, tiveram uma ideia ousada para chamar atenção às atividades da BrazilFoundation - o amador e o campeão entrariam em uma das mais difíceis corridas de vela em nome da fundação. Juntos compraram um veleiro IMOCA 60 e começaram o trabalho de remodelação.

A viagem

A Transat Jacques Vabre é uma rota temida por marinheiros experientes do mundo todo, Pierre sabe bem disso e admite: “A primeira semana no mar será difícil: vamos enjoar por um dia ou dois, estaremos exaustos, com frio e molhados o tempo todo. Navegar pelo Golfo de Biscaia e ao redor do Cabo Finisterra no inverno não é brincadeira: correntes de baixa pressão vindas do oeste arrastam-se pelo golfo deixando o mar implacável e traiçoeiro”, conta. “A zona de calmaria será o próximo obstáculo que enfrentaremos. Assim que pegarmos os ventos alísios, nossa jornada será mais tranquila, exceto pelas violentas rajadas de vento noturnas.”

Apesar dos perigos, ele, que pratica boxe, esqui, alpinismo e tênis afirma não estar com medo: “Estou consciente dos desafios e das possíveis dificuldades. Yoann Richomme, meu co-capitão, é um campeão. Estamos trabalhando no barco para minimizar os riscos e estou muito contente com o resultado: estamos treinando muito, escalamos montanhas e velejamos juntos com um objetivo único na mente”, revela.

JR

O artista plástico JR também está colaborando com a campanha. É dele o design do olho estampado no barco. Pierre conta que em uma das minhas primeiras viagens ao Rio, com a BrazilFoundation, conheceu o Morro da Providência, lá pôde conhecer intervenções emblemáticas de artistas internacionais: “Lembro de subir a escadaria sem fôlego, e de me maravilhar com as obras do artista Vhils (que entalhou os rostos dos moradores desalojados para a construção de um teleférico nos escombros de suas antigas casas). Andamos até a ONG Casa Amarela, que abriu as portas pouco depois da instalação do projeto “Women are Heroes”, do JR, relembra. “A casa não é apenas um centro social e cultural. É um lugar onde as crianças podem se reunir em paz, brincar e ler sob os auspícios do Maurício (Hora). O compromisso do JR com a Providência continuou muito tempo depois dos holofotes do projeto “Women are Heroes” terem ido embora, o que é exemplar e comovente”, elogia Pierre.

“A arte nas favelas salva vidas; sabemos disso. Por isso, senti o direito de solicitar o apoio do JR, que graciosamente nos atendeu. Gostamos ainda mais da ideia de nos inspirarmos na obra da Clarice Lispector, o JR fez um importante trabalho na Ilha de Ellis, focado em imigrantes, e a bela e brilhante Clarice foi uma delas”, conta.

Motivação

Para cumprir o enorme desafio, Pierre tem contado com apoios incondicionais de sua família, amigos e sócios: “Minha família tem sido muito generosa em permitir que eu passe tanto tempo treinando. Meus parceiros e sócios na LCM também entenderam - eu não poderia realizar esse projeto sem o apoio deles”, agradece. “Meus amigos têm me apoiado tanto que minha motivação em finalizar essa competição é firme. Não irei decepcioná-los.”

Próximos passos

Assim que chegar ao Brasil – o que deve ocorrer entre os dias 21 e 25 de novembro, dependendo das condições climáticas – Pierre ficará no país por alguns dias, e participará de eventos em Salvador e no Rio de Janeiro, incluindo eventos em escolas..

Durante o percurso, eles estarão competindo contra os capitães mais experientes do mundo, navegando nos barcos a vela mais rápidos já projetados e fazendo isso por uma propoósito, e convidam a todos a contribuírem para essa causa.

Para conhecer e colaborar acesse: brazilfoundation.org/campaign/vivo-a-beira (em português e inglês) ou vivoabeira.org (apenas em inglês). Informações: (21) 2532 3029.





quarta-feira, 21 de junho de 2017

A Kabanna​, que já foi Catonho, reabre suas portas nesta sexta feira, dia 23 de junho, como KABANNA CARIOCA. Com proposta única na cidade, o de uma Fábrica de Som, a casa reabre com estrutura para três mil e quinhentas pessoas, 20 camarotes com atendimento e entrada separada das demais. A nova casa inova com uma pista decorada em estilo rústico, num grande galpão decorado com peças de artes feitas com materiais reciclados e até cercas, grades, partes de carros velhos preparados e transformados em objetos de decoração.

A iluminação e a praça de alimentação são outras novidades, Food Trucks estilizados em carros antigos, o canto do Japa, onde os aficionados em sushi e sashimi​ poderão se deleitar. Destaque para a entrada ​​do KABANNA CARIOCA, que ainda do lado de fora traz um lounge para a galera fazer o aquecimento no bar montado no local. ​A flora natural da frente compõe um visual único nas casas de shows cariocas.

As noites serão marcadas pela mistura do samba, pagode e do Funk, mais carioca impossível... outros ritmos como o gospel e o sertanejo​, também terão vez na KC.

O Clareou, conhecido quinteto carioca do samba e pagode levará o show, "Roda de Samba do Clareou". Formado por Magal (voz); Fernando Melete (tantan); Juninho de Jesus (banjo); Buiú (pandeiro); e Flávio Homero (cavaco), a idéia do DVD surgiu com a missão de eternizar em vídeo toda a alegria e irreverência das rodas de samba do grupo. No repertório da noite, 17 músicas, sendo nove inéditas: "Quarto 03", "Mal entendido", "Dia de sol", "Dá pra ver", "Fim de jogo", "Diferente", "Amante, amor, amiga", "Isso é que dá" e "Meu desejo". Hits já conhecidos não ficarão de fora: "Só penso no lar", "Valeu pra aprender", "Ela não vale nada", "Dona dos meus sonhos" e "Ela me disse".


Ainda no pagode, o grupo O RDN, quem a frente Bruno Mayor (Cavaquinho); Diego Douglas (Violão); Jr Marreta (Pandeiro); Rogério Barros (Voz) e Sandrinho Oliveira (Percussão), e já chega com um CD gravado ao vivo. Eles cantam o sucesso "Cinco e meia da manhã" e outras como "Quem tá solteira?", "Esse vazio" e "Faltou dizer te amo".

Yago Gomes é quem comandará as carrapetas da nova casa, nesta noite. Dos bailes de comunidades para os principais palcos da cidade, o DJ vai levar a mesma vibe de seu baile, que é sempre recheado de atrações do mundo do funk. Com 22 anos e há cinco no meio musical, seu sucesso o levou a romper fronteiras e hoje, já se apresenta por diversos estados do país, com aproximadamente sete shows por semana. Yago é quem chama ao palco o MC Duduzinho, que encerra em clima de pop funk a programação da noite do Kabanna Carioca.

Duduzinho, do hit "Normal, Mamãe Passou Açúcar em Mim", apresentará os hits "Sem limites", "O Mundo é Nosso" e "Tô Pro Crime".

Mc Smith vai levar os hits, "Dono do Ouro e da Prata É Jesus", "Vida Bandida", "Vida Bandida 2", "Coração de Ouro", "Visão de Cria" e "Apaixonado", que tem a participação de Dennis DJ.

As portas do KABANNA CARIOCA abrem às 22 horas, menores de idade não entram e é obrigatória a apresentação de documentação com foto! Antes e depois dos shows, o DJ residente comanda as pick ups com muito techno funk, pop, pagode e até o sertanejo!

SERVIÇO:

INAUGURAÇÃO DO KABANNA CARIOCA
Atrações: Clareou – Duduzinho – RDN – Smith – Yago Gomes

Data: 23/06 – Sexta-feira

Local: Kabanna Carioca – The Sound Factory (Estrada do Catonho, 50 – Jacarepaguá)

Horário: A partir das 23 horas

Valores: Pista unissex: R$ 20 – Valor promocional de meia entrada para todos

Camarotes: Só pelo celular ou whats: (21) 965007008 / 993439735

F. etária: 18 anos

Info.: 21 993439735

segunda-feira, 19 de junho de 2017

No dia 09 de julho será um dia muito importante na comunidade do Borel, o morro estará em festa comemorando mais um aniversário do seu morador mais ilustre, Nego do Borel, que carrega o nome da comunidade e a torna conhecida Brasil a fora.

Em uma parceria que deu certo, o empresário Hassan estará participando da festança que contará com um torneio de futebol e após será realizada um partida beneficente entre o alegria futebol clube (time da rádio FM o dia) e os amigos do nego, para complementar o evento terá também um festival de pipas, uma das diversões preferidas do cantor e das crianças do Borel.

A comemoração acontecerá no dia 09 de julho na rua São Miguel, e a entrada será 1 lata de leite em pó, para ajudar as pessoas carentes da comunidade.

sábado, 17 de junho de 2017

Versão cênica de Paulo de Moraes para a obra-prima de William Shakespeare estreou dia 16 de junho, no Centro Cultural Banco do Brasil - Teatro I, Rio de Janeiro, marcando os 30 anos de formação da companhia.
Acostumada a processos que resultam na criação de uma dramaturgia própria (vide Inveja dos Anjos e A Marca da Água – que levaram o Prêmio Shell de Melhor Autor em 2008 e 2012, além de O Dia em que Sam Morreu – Prêmio Cesgranrio de Melhor Texto em 2014), a Armazém Companhia de Teatro se volta agora para um outro tipo de processo, onde o que mais interessa é o seu posicionamento sobre a narrativa. Partindo da obra fundamental de Shakespeare, a ideia geral da companhia é encontrar um Hamlet do nosso tempo. Um Hamlet cheio de som e fúria. Não numa atualidade forçada, mas ressaltando aspectos da obra que dialogam com esse coquetel de conflitos contemporâneos que vemos todos os dias jorrando nas grandes cidades do mundo.

Patrocinada pela Petrobras desde 2000, a companhia completa 30 anos de existência no final de 2017, travando um complexo diálogo criativo com um dos melhores materiais dramatúrgicos da história. Hamlet é o príncipe da Dinamarca. Seu pai morreu repentinamente de uma doença estranha, e sua mãe casou-se com o irmão do falecido marido, na frente de toda a corte, depois de apenas um mês. Hamlet tem visões de seu pai, que afirma que seu irmão o envenenou, e exige que ele se vingue e mate o novo Rei (seu tio e padrasto). Hamlet se finge de louco para esconder seus planos, e vai perdendo o controle sobre sua própria realidade no meio deste processo. Ou seja, a invenção teatral do século XVI de um príncipe que fingia loucura e o espírito inflamado do nosso século entraram inevitavelmente em colisão. Já não há mais fingimento. A loucura de Hamlet tornou-se a loucura do mundo.


Shakespeare representa a corte real dinamarquesa como um sistema político corrupto que se torna um labirinto esquizofrênico para Hamlet. Assassinato, traição, manipulação e sexualidade são as armas usadas na guerra para preservar o poder. No centro dessa história está Hamlet, um homem desesperadamente preocupado com a natureza da verdade, um homem notável que quer ser mais verdadeiro do que, provavelmente, é possível ser. E que exige do resto do mundo que sejam todos verdadeiros com ele. Mas é possível conhecer a si mesmo integralmente? É possível conhecer integralmente as pessoas a seu redor? Hamlet se fragmenta, nossa época o faz assim, um sujeito destrutivo, atormentado e letal.

O diretor Paulo de Moraes acredita que “é importante tratar Shakespeare como se ele fosse um genial dramaturgo recém-descoberto com algumas coisas urgentes a dizer sobre a guerra, sobre a loucura do mundo e sobre nossos líderes políticos modernos.” No Hamlet da Armazém Companhia de Teatro, sete atores dão vida aos personagens de Shakespeare (Patrícia Selonk, Ricardo Martins, Marcos Martins, Lisa Eiras, Jopa Moraes, Isabel Pacheco e Luiz Felipe Leprevost). A tradução ficou a cargo de Maurício Arruda Mendonça, parceiro habitual de Moraes em muitas dramaturgias montadas pela companhia. “Maurício conseguiu uma poesia sem pompa, que comunica sem perder a beleza. E é grande mérito dos atores que essa poesia chegue rasgando, ela é língua, ela é corpo, ela é carne”, comenta Paulo de Moraes.

“Prestes a completar 30 anos de existência, o CCBB mantém uma política regular de patrocínio que possibilita a montagem e a circulação de trabalhos por todo o Brasil e até internacionalmente. É com satisfação que vemos a Armazém Companhia de Teatro celebrar, também, 30 anos, permitindo-se ousar e instigar o público. Acreditamos que Hamlet será mais um momento marcante para o teatro brasileiro, a partir da visão contemporânea da Cia que remete aos conflitos do nosso tempo”. Fabio Cunha, gerente geral do CCBB Rio de Janeiro.

Sobre a Armazém Companhia de Teatro

Em 2017, a Armazém Companhia de Teatro comemora 30 anos de atividades ininterruptas apresentando seu novo espetáculo Hamlet no Rio de Janeiro (estreia nacional) e nas temporadas em Belo Horizonte, Curitiba e Vitória. Em outubro, se apresenta no Wuhzen International Theatre Festival, localizado na província de Zhejiang, na China, com o espetáculo A Marca da Água. Além de outras apresentações dos espetáculos em repertório. Com mais de 30 prêmios nacionais no currículo, a companhia também foi premiada duas vezes no Festival Fringe de Edimburgo (na Escócia), com o prestigiado Fringe First Award (2013 e 2014) e no Festival Off de Avignon (na França), com o Coup de Couer de la Presse d’Avignon (2014).

A Armazém Companhia de Teatro foi formado em 1987, em Londrina, em meio à efervescência cultural vivida pela cidade paranaense na década de 80 - de onde saíram nomes importantes no teatro, na música e na poesia. Liderados pelo diretor Paulo de Moraes, o senso de ousadia daqueles jovens buscando seu lugar no palco impregnaria para sempre os passos do grupo: a necessidade de selar um jogo com o seu espectador, a imersão num mundo paralelo, recriado sobretudo pela ação do corpo, da palavra, do tempo e do espaço.

Com sede no Rio de Janeiro desde 1998, a companhia completa agora 30 anos de sua formação. Sempre baseando seus espetáculos em pesquisas temáticas (com a criação de uma dramaturgia própria com ênfase nas relações do tempo narrativo) e formais (que se refletem na utilização do espaço, na construção da cenografia, ou nas técnicas utilizadas pelos atores para conviver com o risco de encenar em cima de um telhado, atravessando uma fina trave de madeira ou imersos na água), a questão determinante para a companhia segue sendo a arte do ator. Busca-se para o ator uma dinâmica de corpo, voz e pensamento que dê conta das múltiplas questões que seus espetáculos propõem. E a encenação caminha no mesmo sentido, já que é o corpo total do ator que a determina.

Apesar da construção de espetáculos tão díspares e complementares como A Ratoeira é o Gato (1993), Alice Através do Espelho (1999), Toda Nudez Será Castigada (2005) e O Dia em que Sam Morreu (2014), a Armazém Companhia de Teatro segue sua trajetória sempre investindo numa linguagem fragmentada, que ordene o movimento do mundo a partir de uma lógica interna. Essa lógica interna é a voz da Armazém, talvez a grande protagonista do mundo representacional da companhia.


fotos © João Gabriel Monteiro

Ficha técnica

HAMLET
Da obra de William Shakespeare
Montagem da Armazém Companhia de Teatro
Patrocínio: Petrobras e Banco do Brasil
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Direção: Paulo de Moraes
Versão Dramatúrgica: Maurício Arruda Mendonça
Elenco: Patrícia Selonk (Hamlet), Ricardo Martins (Claudius), Marcos Martins (Polonius), Lisa Eiras (Ofélia), Jopa Moraes (Laertes), Isabel Pacheco (Gertrudes) e Luiz Felipe Leprevost (Horácio)
Participação em Vídeo: Adriano Garib (Espectro)
Cenografia: Carla Berri e Paulo de Moraes
Iluminação: Maneco Quinderé
Figurinos: João Marcelino e Carol Lobato
Música: Ricco Viana
Preparação Corporal: Patrícia Selonk
Coreografias: Toni Rodrigues
Preparador de Esgrima: Rodrigo Fontes
Fotografias e Vídeos: João Gabriel Monteiro
Programação Visual: João Gabriel Monteiro e Jopa Moraes
Técnico de Palco: Regivaldo Moraes
Assistente de Produção: William Souza
Assessoria de imprensa: Ney Motta
Produção Executiva: Flávia Menezes
Produção: Armazém Companhia de Teatro

Serviço

HAMLET
Da obra de William Shakespeare
Montagem da Armazém Companhia de Teatro
Direção: Paulo de Moraes
Versão Dramatúrgica: Maurício Arruda Mendonça
Elenco: Patrícia Selonk, Ricardo Martins, Marcos Martins, Lisa Eiras, Jopa Moraes, Isabel Pacheco e Luiz Felipe Leprevost
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – Teatro I
Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro, tel: 21 3808-2020
Estreia dia 16 de junho, sexta-feira, às 19h
Temporada: 16 de junho a 6 de agosto, quarta a domingo, às 19h. (Nos dias 24 e 31 de julho haverá sessões extras às 19h)
Venda na bilheteria de quarta a segunda, das 9h às 21h, ou pelo site www.ingressorapido.com.br
Meia-entrada: Estudantes, idosos, menores de 21 anos, pessoas com deficiência, professores e profissionais da rede pública municipal de ensino.
Capacidade de público: 172 lugares
Ingresso: R$ 20,00
Classificação: 16 anos
Duração: 130 minutos
Drama 
Até o dia 30 de junho, o Center Shopping Rio promove a campanha de doação de agasalhos do projeto A Loja Vazia. Os consumidores interessados em doar poderão distribuir os itens nas prateleiras da loja, localizada no segundo piso, ao lado da joalheria Hora Inglesa.

As doações serão destinadas a dois projetos: o da ONG Distribuidores de Alegria, que fica localizada na Cidade de Deus e receberá as peças infantis, enquanto que os agasalhos de adultos serão destinados para o Exército da Salvação. A ação é uma parceria do Center Shopping com a Criar Sign.

Serviço: A Loja Vazia

Período: de 2 a 30 de junho

Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 22h e domingos e feriados, das 13h às 21h

Local: 2º piso

O Center Shopping Rio fica na Av. Geremário Dantas, 404 – Jacarepaguá – Rio de Janeiro – RJ. Tel.: (21) 3312-5000.

As iguarias de Benin e Cabo Verde são as estrelas do Dida Afro de junho, que acontece sempre na terceira semana de cada mês – sábado e domingo, na Praça da Bandeira. Tem o intuito de realizar uma grande invasão afro no Rio. E a cada edição um pais africano é homenageado.

Dida dessa vez convidou dois estudantes para representar seus países de origem, promovendo um grande intercâmbio cultural gastronômico. A inspiração veio do I Encontro Celebrando a África Comendo Cultura, elaborado pelo curso de gastronomia e parceria com o restaurante universitário da UFRJ, em comemoração pelo Dia da África, com alunos e professores da UFRJ, onde a chef Dida estava como ouvinte, ficou tão encantada com o encontro que resolveu estender a homenagem aos países africanos e convidou Elodie Lokossou, de Benin e Ernani Morais, que é cabo-verdiano, e com eles, traz quitutes tradicionais para o encontro.

Funciona assim: entradinha + prato principal + sobremesa, por R$ 49.00

·

O sábado (17) será dedicado a Cabo Verde – e Ernani Morais montou o cardápio, abre com a entradinha Xerém, que é com canjiquinha, cebolinha, salsinha, alho poró, pimentão vermelho e amarelo, cebola roxa e azeite. Seguido do prato principal: Katchupa, prato típico, elaborada com vários tipos de carne de porco, que ganha reforço com feijão, milho e legumes.

· Há também a opção da Katchupa Vegetariana, sem as carnes, que também é ótima pedida.

· Ou ainda Guisod d' karne d'boie, elaborado carne bovina, inhame, batata inglesa, cenoura, mandioca, cebola, alho, pimenta do reino, coentro, cebolinha, tomate molho e pimentão. De sobremesa: Pudim d' kéje e kreme de goiava (pudim de leite com creme de goiaba). Hummmm, é uma sabor incrível.

· Já o domingo (18), predominam as delícias de Benin, elaborados por Elodie Lokossou, para começar, entradinha com o Couscous Créol (derivado do couscous marroquino) temperado com moela. O prato principal é o Djèwo ou Amiwo: é uma massa de farinha de molho acompanhado de molho feito à base de cebola e tomate e frango assada + pimenta. Ou a opção Èba - feito à base de farinha de mandioca temperado acompanhado de molho feito com cebola e tomate + frango assado e pimenta. De sobremesa: cocada angolana.

Sabores diferentes e incríveis, e quem disse que acabou?

· A chef Dida selecionou o Mufete para o sábado e domingo (17 e 18). Prato tradicionalmente consumido em Luanda. Preparado com peixe assado, acompanhado de molho vinagre de cebola, além de feijão de óleo de palma, mandioca, batata doce e farofa. Por R$ 79,00 / para 2 pessoas.

E como essa edição vem especial, a DJ Bieta assina o som dessa fusão cultura. É no domingo (18), marca presença das 16h às 20h. Pesquisadora das culturas de matrizes afro-brasileiras e africanas, transita pelos sons da África Diáspora desde as batidas de raiz da música negra de todo o mundo até as letras e rimas dos clássicos da MPB “Música Preta Brasileira”.


O feriado promete sabores aprazíveis e descobertas musicais muito interessantes.

Dida Bar e Restaurante

Rua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 2504 0841

Aberto de: terça e quarta: das 12h até 0h / quinta, sexta e sábado: das 12h até 0h. E domingo: das 12h até 20h

Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo

Capacidade: 40 lugares (sentados)​

domingo, 11 de junho de 2017

Na noite da última terça-feira (06) o Ministério No Santuário, liderado pelo casal Raphaela Carvalho e Israel Leonardo, fez sua estreia na terceira temporada do Sony Music Live apresentando versões inéditas das canções Maravilhoso, Muralhas, Tu és o Cristo e Espírito de Deus, que estarão com áudio disponível nas plataformas digitais na próxima sexta-feira (09).

Integrante do cast Sony Music desde março deste ano, o Ministério No Santuário começou sua estrada em 2011 e conta com dois álbuns na carreira – Maravilhoso (2012) e Solução (2015) – e vem se destacando no Brasil pela forte interação com os jovens e os ministérios de música das igrejas.

A escolha das quatro canções, que fazem parte do CD Solução, foi feita a partir da receptividade do público nos eventos. “Começamos a perceber que havia canções que o público solicitava que não tínhamos trabalhado ainda e por isso começaram a fazer parte do repertório nas apresentações gradativamente. Todos nós queríamos fazer algo impactante sem perder a essência”, disse Raphaela.

Dentre as quatro canções, Maravilhoso tem um significado especial por dar título ao primeiro álbum lançado pelo No Santuário ainda de forma independente. “É como se Deus viesse renovar nossas forças nos lembrando do passado olhando para frente. Amamos essa canção e Estamos felizes em poder compartilhá-la a um novo e maior público hoje”, declara Leonardo, que contou com a produção musical de Jorge Conrado para os novos arranjos. “Foi muito desafiador fazer algo que foge um pouco das características dos CDs anteriores do No Santuário, mas eles compraram a ideia e o resultado não poderia ser outro: ficou espetacular”, afirma Jorge.

Com direção de Vlad Aguiar, as lives foram gravadas na Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) na Barra da Tijuca, igreja onde o ministério é membro. “Nossa igreja tem um ambiente com som agradável e filmamos em 4K com apoio do nosso Pr. Paulo Vieira. O público vai assistir a uma captação de imagens livre, com edição espontânea totalmente movimentada, takes muito legais, uma iluminação e textura muito agradável aos olhos”, explica.

Você já pode conferir a performance de Raphaela Carvalho e Israel Leonardo no canal Vevo oficial do Ministério No Santuário. “A gente se entregou por completo. As pessoas nos verão na nossa essência e queremos que as pessoas adorem com a gente”, finaliza Raphaela. 



Os Filhos da Mãe Beer & Burger lançam  o seu mais novo cardápio repleto de novidades. 


Situado no mais novo polo gastronômico, na Rua Genaro Carvalho, conhecido como o Baixo Recreio, o local já é reconhecido pelos seus famosos hambúrgueres com sabores variados e os milk-shakes criativos. São 11 tipos de hambúrgueres, com gramatura de até 180 gr de carne todas preparadas na hora, com molhos da casa. No menu, o Chef Dmitri, criou receitas especiais com novos ingredientes.

Dentre as novidades da casa, o Avoado (R$35) é a escolha perfeita para quem gosta de frango. Ele é um hambúrguer de frango moído da casa com bacon grelhado, cheddar e houney mostard para finalizar com estilo e sabor. Já o Bambino (R$36) é feito com blend Red Angus empanado e coberto de molho marinara “maçaricado” com um mix de queijos! Mas, sem dúvida o sucesso desta temporada para os apreciadores de hambúrgueres será o Gigante, que pode chegar ao tamanho que quiser, com a escolha de qualquer um do cardápio, acrescentando mais uma fatia de carne, a cada R$11 reais.

Sem falar, daqueles que reinam absolutos ainda no menu e fazem o sucesso da galera. Os grandes destaques são o Criado pela Vó (R$36) que vem com o Blend Angus, molho barbecue especial, gorgonzola e cebola Crispy no pão australiano. E o Baconportado (R$38) que o segredo está no molho cheddar inglês criado pelo Chef. Sem falar, da farofa de bacon e cebola caramelizada. Vale lembrar, outros acompanhamentos como Onion Rings e das batatas de corte especial e exclusivo. O pão também fica a escolha do cliente, que pode ser de batata com gergelim, pão de pimenta biquinho e pão australiano.

No quesito bebidas, servem chopp super gelado de uma serpentina composta de três torneiras, cervejas artesanais, alguns drinks e, é claro, os famosos milk-shakes, que são um espetáculo à parte como de Oreo com chocolate, Nutella e agora chegando ao pedaço, o chamado Baileys com Jack Daniels de teor alcoólico à base de sorvete e brownie e também Milk-Shake de Doce de banana e de Caramelo com creme. Já pensou?


Sobre os Filhos da Mãe Beer & Burger

O nome do local vem de uma brincadeira de família quando eram crianças e estavam na bagunça. Um dos filhos da Tatiana, que hoje é hoje o Chef Dmitri começou a se aventurar na cozinha aos nove anos porque não gostava de comer o mesmo prato no almoço e jantar. Mas, depois de uma temporada nos Estados Unidos em 2002, passando pela cozinha de hotéis como Hilton, PortofinoBay e de restaurantes como Outback, entre outros, que despertou para a gastronomia. Chegando aqui trabalhou no restaurante JohnniePepper, no Via Parque e também como chefe geral das cozinhas do Porcão. Mas, devido à crise teve que abortar a ideia, que ficou guardada no coração e após enveredar por outros caminhos, como aviação, consegue realizar seu sonho com ajuda de sua mãe e abre uma mistura de bar & restaurante, onde a especialidade é hambúrguer artesanal e alguns pratos inusitados criados pelo Chef.


Os Filhos da Mãe Beer & Burger

Av. Genaro de Carvalho, 1493 Lj A/B - Recreio
Rio de Janeiro/RJ
Fone: (21) 3596 9549
Aceita dos os cartões de débito e crédito

Funciona Diariamente de Segunda à Quinta – 18h à meia noite


Sexta à Sábado – Meio dia até 1h da manhã

Domingo – Das 12h até Meia Noite

Capacidade: 100 lugares
Com mais de 6,3 milhões de inscritos em seu canal no YouTube, Daniel Saboya lançou a coreografia da música "Trilha Sonora" de MC Koringa.

E a dança já é um sucesso. Tanto que, em alguns dias, a coreografia já alcançou quase 500 mil views.

Recentemente, Koringa defendeu o funk de comentários preconceituosos: "O funk é uma cultura, tem bons e maus profissionais e não tem culpa da realidade que é proporcionada a alguns".
Foto: Divulgação / MF Press Global

O vídeo já passa de meio milhão de views


TOP RITMO

TOP RITMO
MC Marcelly é atração dessa sexta-feira 7 de abril , em Nova Iguaçu

Mariana Gouvêa

Mariana Gouvêa
Secrets by Mariana Gouvêa, o novo programa que vai ao ar todas as segundas-feiras pelo youtube.

Outros Cadernos

Tecnologia do Blogger.

News

RÁDIO MIXTURA TOTAL

Você quer ser jogador de futebol ?

Você quer ser jogador de futebol ?
NÃO DEIXE DE FAZER A AVALIAÇÃO

RÁDIO MIXTURA TOTAL

RÁDIO MIXTURA TOTAL
A Rádio que bomba geral !

'Rapper NB'

'Rapper NB'
Natan Braga é considerado a grande promessa do rap nacional

TV G RIO - O MUNDO ONLINE TE VÊ AQUI !

TV G RIO - O MUNDO ONLINE TE VÊ AQUI !
EM BREVE NOVA PROGRAMAÇÃO

AS MAIS POPULARES

Encontre-nos no G+